Portugal tem emitido sinais positivos para os mercados internacionais e os preços tendem para alguma estabilização

ANDRÉ RITO in Expresso, 17/05/2020

Apesar da crise sanitária imposta pelo surto da covid-19, os preços de venda de habitação não sofreram uma queda abrupta. Segundo dados do novo Índice de Preços, apurados pela consultora Confidencial Imobiliário, os valores mantiveram a tendência de estabilidade a curto prazo: em março, mês em que foi decretado o estado de emergência em Portugal, registou-se uma varia­ção de 0,4% face a fevereiro, enquanto em abril os preços subiram 0,5%.

“São dados que confirmam a ideia de que o mercado travou a trajetória de valorização em que se encontrava, mas não derivou para um novo ciclo de desvalorização”, explicou ao Expresso o diretor da Confidencial Imobiliário, Ricardo Guimarães. “É uma reação de um mercado que está a fazer o expectável: traduzir esta fase de contingência mais numa redução da atividade do que a nível de preços”.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preçosAssim terá acesso a todos os nossos artigos.